O que você procura
você está no Hospital São Marcos
Hosp Israelita
Hosp Niteroi D'Or
Hosp Assunção
Hosp Norte D'Or
Hosp Badim
Hosp Oeste D'Or
Hosp Bangu
Hosp Quinta D'Or
Hosp Barra D'Or
Hosp Ribeirão Pires
Hosp Bartira
Hosp Rios D'Or
Hosp Caxias D'Or
Hosp SANTA LUZIA
Hosp Copa D'Or
HOSP SÃO LUIZ
Hosp e Mat Brasil
Hosp São Marcos
Hosp Esperança Olinda
Hosp Sino Brasileiro
Hosp Esperança Recife
Hosp Villa-Lobos
Hosp iFor
Hospital Copa Star
HOSPITAL REAL D'OR
Mudar hospital

Releases


01/07/2015 - São João sem queimaduras

Fogos e fogueiras têm presença garantida nas festas juninas. No entanto, a tradição popular necessita de cuidados para evitar queimaduras. “Não existem fogos inocentes. Todos são prejudiciais à integridade física e merecem atenção redobrada, sobretudo quando manuseados por crianças”, explica o cirurgião plástico Marcelo Borges, nome à frente do SOS Queimaduras e Feridas do Hospital São Marcos.


O médico, que há 35 anos atua no atendimento a queimados, alerta que o São João é a segunda época do ano com maior número de casos, perdendo apenas para as festas de final de ano. Em 2014, o Hospital São Marcos atendeu 20 pacientes com queimaduras decorrentes de fogos e fogueiras no período do ciclo junino que compreende as festas de Santo Antonio, São João e São Pedro (13 a 29 de junho). “E os cuidados não devem ser apenas nas noites de festa. No dia seguinte, ainda há o risco de queimaduras nas cinzas das fogueiras”, reforça.


Com relação às crianças, as brincadeiras com fogos devem ser sempre supervisionadas por adultos. Até o traque de massa, aparentemente inofensivo, pode causar acidentes. “É difícil a criança manusear apenas um traque de massa. Quando há um somatório da carga de pólvora, esses fogos se tornam tão perigosos quanto bombas ou rojões”, avalia o cirurgião.

 

Observar a origem dos fogos, a data de validade e não utilizar materiais de fabricação caseira são as primeiras medidas para garantir a segurança. Para evitar acidentes, deve-se evitar segurar os fogos de artifício com as mãos; não tentar acender os que falharem; dispará-los apenas ao ar livre e um de cada vez; não apontá-los na direção de outras pessoas, nem da rede elétrica; não deixar as crianças manusearem os produtos; e nunca associar bebidas alcoólicas ao uso de fogos.

 

Em caso de queimadura, o local deve ser lavado imediatamente com água fria ou gelada. No entanto, nunca se deve utilizar gelo, que queima tanto quanto o calor. Também é importante não utilizar manteiga, clara de ovo, pomada ou qualquer outra substância sem orientação médica, pois isso pode agravar o ferimento. Se houver sangramento, ele pode ser estancado envolvendo-se o local com pano limpo e úmido. O paciente deve ser levado ao médico imediatamente, pois apenas o profissional pode avaliar o quadro e determinar o tratamento correto.

 

#RedeDOr #SãoMarcos